Bilhete único intermunicipal perde desconto a partir de segunda-feira no Rio

Facebook
VKontakte
share_fav

O bilhete único intermunicipal, que dá desconto nas conexões entre modais, no estado do Rio de Janeiro, deixará de oferecer a vantagem a partir de segunda-feira (5). O anúncio foi feito na noite desta sexta-feira (2), em nota conjunta divulgada por CCR Barcas, Metrô Rio, SuperVia e Federação das Empresas de Transporte Rodoviário de Passageiros.

“Depois de sucessivas postergações no pagamento integral dos repasses dos subsídios pelo governo do Estado do Rio, as concessionárias de transporte público informam que, a partir da zero hora de segunda-feira os usuários beneficiados pelo bilhete único intermunicipal (BUI) não terão mais acesso ao desconto tarifário nas barcas, no metrô, em ônibus, trens e vans legalizadas na Região Metropolitana do Rio de Janeiro”, destaca a nota.

Segundo as entidades que assinam o texto, a suspensão está prevista na lei estadual 5.628/2009, cujo Artigo 21 determina que “na hipótese de o estado não depositar o valor do subsídio, ficam os concessionários e permissionários do serviço desobrigados a efetuar a tarifa integrada para os passageiros que utilizam o bilhete único intermunicipal”.

A nota destaca que as empresas de transporte atenderam a todas as solicitações do governo do estado para a extensão dos prazos de validade do benefício aos usuários, no aguardo de uma solução, o que acabou não ocorrendo. A falta de repasse regular dos subsídios inviabiliza, portanto, a manutenção do BUI.

Importante lembrar ainda, segundo as empresas, que todos os cartões de transporte continuarão a ser aceitos normalmente, mas sem os descontos previstos na regra tarifária do BUI. Dizem também que "tão logo o repasse do subsídio seja normalizado pelo governo do estado, os valores da integração serão retomados”.

A Secretaria de Estado de Transportes informou, em nota, que desde 2010, quando o programa BUI foi criado, o governo do estado honrou diariamente o seu compromisso com o sistema de transporte, no que se refere ao repasse do subsídio. Todos os pagamentos foram realizados no dia seguinte à utilização pelos usuários, sem qualquer atraso desde então. Mas, agora, devido ao agravamento da crise financeira e aos permanentes arrestos às contas do estado, "o governo ficou impossibilitado de fazer o repasse aos modais”.

Segundo a secretaria, os operadores de transportes anunciaram, de forma unilateral, que vão suspender o desconto do BUI, e o governo do estado vai tomar as medidas cabíveis para restabelecer o benefício à população.

ver Agência Brasil
#transporte
#suspensão
#desconto
#subsídio
#intermunicipal