Nem de esquerda nem de direita, paulistano se diz “pouco conservador”

Facebook
VKontakte
share_fav

O cenário pode dar ideia de uma cidade altamente politizada e, para muito, tem sido o reflexo de uma inflexão da população a pautas políticas da direita. Um grupo de pesquisadores da USP e Unifesp, que há três anos vem acompanhando as mobilizações nas ruas da cidade, agora apresenta um levantamento inédito feito com 1.058 pessoas de todas as faixas de idade, gêneros e regiões da cidade, que procura traçar um perfil político do paulistano. O primeiro dado que chama atenção, destaca Esther Solano, uma das coordenadoras do levantamento, é de que 83,2% dos paulistanos não participaram de nenhuma manifestação neste ano. “Outro fato é a dificuldade que as pessoas têm em se definir de esquerda ou de direita”, diz Solano, que é professora de Relações Internacionais na Unifesp. Quando essa pergunta é colocada, 54,3% dizem não se identificar com nenhum dos campos e 14,3% afirmam não saber.

ver El País
#estado são paulo
#protestos sociais
#pesquisas eleitorais
#impeachment dilma rousseff
#câmara deputados
#destituições políticas
#cristianismo
#igreja evangélica