Denúncia contra Lula se choca com declarações de delator da Lava Jato

Facebook
VKontakte
share_fav

Reportagem da Folha desta segunda destaca outro problema na denúncia feita pelos procuradores contra o ex-presidente Lula. Segundo a matéria, trechos da peça acusatória contradizem declarações de um dos principais delatores do caso, o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa. Segundo os procuradores, Lula nomeou Costa para a diretoria da estatal em maio de 2004 ciente de que ele atuaria na arrecadação de propina para o PP. Diz a denúncia da Procuradoria que o petista, como “responsável pela nomeação e manutenção” de Costa na Petrobras, “solicitou, aceitou promessa e recebeu, direta e indiretamente, para para si e para outrem, vantagens indevidas”. Essas afirmações se chocam com depoimento do ex-diretor em 5 de maio de 2015 na CPI que investigou o caso. À época, Paulo Roberto afirmou que, quando ele entrou na diretoria de Abastecimento, em maio de 2004, o processo de corrupção já existia lá. O ex-diretor também disse que nunca conversou a respeito do assunto com o ex-presidente.

ver Blog do Reinaldo Azevedo